Mercosul e UE estudam acordo de livre comércio

Para ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Brasil e Argentina estão construindo oferta comum do Mercosul que será "bastante competitiva"

Brasília – O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Mauro Borges, informou nesta sexta-feira, 21, que Mercosul e União Europeia devem apresentar no final de maio ou início de junho suas ofertas de redução de tarifas de importação para iniciarem a negociação de um acordo de livre comércio.

Segundo ele, Brasil e Argentina estão construindo uma oferta comum do Mercosul que será “bastante competitiva”.

“Estou bastante otimista com o resultado das reuniões das duas equipes técnicas essa semana”, afirmou.

O ministro disse que a União Europeia já sinalizou o desejo de fechar um acordo de livre comércio.

“Foi reafirmado o interesse europeu. Temos que acreditar que os dois lados querem um acordo de livre comércio”, afirmou em café da manhã com jornalistas.

Iniciada em 2000 e interrompida em 2006 por falta de qualquer tipo de avanço, o acordo de livre comércio Mercosul e União Europeia voltou à pauta no ano passado.

Havia, no entanto, uma dúvida entre os negociadores brasileiros se seria possível fechar uma proposta conjunta do Mercosul em função das dificuldades enfrentadas pela Argentina.

Desde então, o Brasil tenta costurar com Buenos Aires a harmonização de uma proposta a ser levada aos europeus.