Mercado de imóveis novos tem o melhor desempenho do ano

Os resultados de maio reduziram para 34,3% a diferença do acumulado de 2011 sobre o mesmo período de 2010

São Paulo – O mercado de imóveis novos residenciais na cidade de São Paulo registrou, em maio, melhor desempenho de vendas nos cinco últimos meses. Relativamente ao primeiro trimestre, quando as vendas representaram 50% do movimento de igual período do ano passado, os resultados de maio reduziram para 34,3% a diferença do acumulado de 2011 sobre o mesmo período de 2010.

De acordo com pesquisa realizada pelo Secovi, em maio foram comercializadas 2.380 unidades, com alta de 2,6% em relação a abril (2.319 imóveis). Do total comercializado no mês, 45,6% (1.085 unidades) referem-se ao segmento de 2 dormitórios e 26,7% (635 unidades) ao nicho de 3 dormitórios.

O volume de 2 dormitórios vendido no mês cresceu 32,8%. Destaque para bairros tradicionais, como Morumbi e Brooklin, e também para os vizinhos aos mais tradicionais (Belém, Tucuruvi, São Miguel), dentre outros, com diversificação de produtos, desde os econômicos até os de classe média.

O economista-chefe do Secovi-SP, Celso Petrucci, ressalta que, apesar dos resultados de vendas acumulados no ano estarem aquém dos demonstrados em igual período de 2010, o mercado registra recuperação nos últimos dois meses.

“O cenário começa a clarear os rumos da economia nacional”, diz e cita como exemplos a criação de 1,2 milhão de novos postos de trabalho formais de janeiro a maio, além do Produto Interno Bruto (PIB) com crescimento de 1,3% no trimestre. “Não há grandes obstáculos à atividade econômica e o setor imobiliário deverá crescer nos próximos meses no segundo semestre, quando tradicionalmente, o mercado melhora o desempenho”, conclui

Lançamentos

Os lançamentos residenciais na cidade de São Paulo atingiram 3.663 unidades em maio, um crescimento de 72,1% em relação a abril (2.129 unidades), conforme levantamento da Embraesp – Empresa Brasileira de Estudos do Patrimônio.

A Região Metropolitana de São Paulo (RMSP), composta por 39 municípios incluindo a Capital, apresentou um total de 4.427 unidades vendidas, com variação negativa de 5,1% diante de abril (4.663 unidades). A capital paulista participou com 53,8% do volume comercializado na região. Em termos de lançamentos residenciais, a RMSP foi responsável por 5.869 unidades e a Capital representou 62,4% do total colocado em oferta.

De janeiro a maio deste ano, as vendas acumuladas na cidade de São Paulo foram de 8.964 unidades, com variação negativa de 34,3% sobre os 13.646 imóveis negociados nos cinco primeiros meses de 2010. A Região Metropolitana totalizou no período 19.252 unidades vendidas, com variação negativa de 32,9% sobre 28.674 unidades comercializadas entre janeiro e maio de 2010.