Melhores & Maiores premia hoje as empresas do ano

O evento será uma oportunidade de entender não só como foi 2017, mas como as maiores empresas brasileiras estão passando por 2018

EXAME realiza na noite desta segunda-feira, na Sala São Paulo, na capital paulista, a 45a edição do prêmio Melhores & Maiores, que reconhece as melhores empresas do Brasil.

Os resultados a serem apresentados vão refletir a frustração com a “quase” arrancada da economia em 2017. Em conjunto, as 500 maiores empresas do país tiveram um faturamento de 840 bilhões de dólares, 2,4% a mais que em 2016. Mas a cifra que mais importa, a do lucro, ficou em 32 bilhões de dólares, um recuo de 3,3% em relação ao ano anterior. Os números mostram que as empresas precisaram diminuir suas margens de lucro para tentar aumentar as vendas num cenário desafiador.

O ano de 2017 foi de sinais mistos. a Taxa de juros caiu pela metade, de 14,25% para 7%. A inflação, que se aproximava dos 11%, ficou abaixo dos 3%. O governo teve que adiar a reforma da Previdência, mas aprovou a reforma Trabalhista. O Ibovespa subiu quase 27% no ano. Mas o PIB fechou o ano com uma expansão de apenas 1%, insuficiente para recuperar as perdas com as retrações dos anos anteriores.

O evento será uma oportunidade de entender não só como foi 2017, mas como as maiores empresas brasileiras estão passando por 2018 e suas previsões para o futuro. Em ano de eleições, há risco maior de volatilidade no câmbio e nos juros. O cenário internacional também causa apreensão, com o agravamento da tensão comercial entre os Estados Unidos e a China.

Alguns setores têm motivos para otimismo. A produção de aço bruto pode crescer 8,5% este ano, segundo previsão do Instituto Aço Brasil. A receita em dólar pode crescer até 30%. Um dos motivos de queda nas expectativas é a piora no cenário político e econômico após a greve dos caminhoneiros de maio. Mais um evento para relembrar que a recuperação no Brasil será cheia de percalços.

Além de divulgar as empresas campeãs de 20 setores, MELHORES E MAIORES vai premiar a empresa do ano, e também a empresa do ano do agronegócio. Ano passado, a empresa do ano foi a rede de farmácias Raia Drogasil, que continuou crescendo em ritmo acelerado, com melhora de todos os seus indicadores, apesar da crise. Os vencedores desta edição serão divulgados no site EXAME na noite desta segunda-feira.