Meirelles nega revisão do teto de gastos

O ministro da Fazenda declarou que não está havendo uma revisão de orçamento para acomodar novas emendas para parlamentares

Rio de Janeiro – O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta sexta-feira, 14, em entrevista coletiva que o teto de gastos estipulado para o governo está sendo seguido rigorosamente.

Meirelles negou que esteja havendo uma revisão de orçamento para acomodar novas emendas para parlamentares.

O ministro aprovou o alerta feito pelo Tribunal de Contas da União (TCU) sobre a hipótese de descumprimento da meta fiscal deste ano.

“Concordamos como TCU, e inclusive isso nos ajuda a chamar a atenção, mostrar que devemos levar muito a sério”, declarou.

Segundo ele, a queda na arrecadação é fruto da profunda recessão enfrentada recentemente pelo país.

“Já temos expectativa de início de recuperação da arrecadação, exatamente porque a economia já começa a crescer, e isso começa a se refletir na arrecadação”, contou.

Questionado se a crise política já afetava a atividade econômica, Meirelles disse que os indicadores não mostram regressão, que os indícios são de recuperação na economia.

“Importante é que a economia brasileira está numa rota de crescimento. E isso é que é mais relevante no momento”, disse.

“Não há no momento sinais de que tenha havido regressão de uma trajetória de crescimento. O que interessa são os números. Opiniões são válidas, mas o que prevalece no final são os números, e é no que presto atenção”, respondeu.