Medo do desemprego cresce pela 3ª vez consecutiva, diz CNI

De acordo com o estudo Termômetros da Sociedade Brasileira, o Índice de Medo do Desemprego subiu de 72,5 para 73 pontos no período

Brasília – O medo dos brasileiros de perder o emprego cresceu entre setembro e dezembro, aponta pesquisa divulgada hoje (18) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

De acordo com o estudo Termômetros da Sociedade Brasileira, o Índice de Medo do Desemprego subiu de 72,5 para 73 pontos no período.

A CNI destacou que, mesmo pequeno, trata-se do terceiro aumento consecutivo do índice.

Apesar disso, ele está menor do que em dezembro de 2012, quando atingiu 74,5 pontos.

Levando-se em conta a faixa etária, o grupo que demonstra mais temor de ficar desemprego situa-se entre os 30 e 39 anos, com 75,9 pontos. Em seguida, vem a população com idade entre 20 e 29 anos, que registrou 73,1 pontos.

Além disso, o receio é maior entre as classes mais elevadas. 

O levantamento da CNI apontou que o medo do desemprego atingiu 81,2 pontos entre os que ganham mais de dez salários mínimos, e 78,8 pontos entre os que ganham de cinco a dez salários mínimos.

O levantamento da CNI mede ainda o Índice de Satisfação com a Vida dos brasileiros.

Este mês, ele atingiu 103,2 pontos, o mesmo valor registrado em setembro, quando foi divulgado mais recentemente.

Com relação a dezembro do ano passado, entretanto, houve queda de 2%. As informações foram levantadas entre os dias 5 e 9 desse mês. Ao todo, foram ouvidas 2002 pessoas em 141 municípios.