Mantega falará sobre nova poupança no Senado no dia 22

A base aliada trabalha para aprovar até o meio do ano a MP da poupança

Brasília – O ministro da Fazenda, Guido Mantega, deverá falar no Senado sobre as novas regras da remuneração da poupança somente no dia 22 de maio. Inicialmente, a audiência com Mantega estava marcada para a próxima terça-feira, dia 15, na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). Mas a data foi alterada para que a CAE realize uma sessão conjunta com a comissão composta por deputados e senadores que vai discutir se aceita a tramitação da Medida Provisória da poupança.

A CAE deve votar o convite para a vinda do ministro da Fazenda no dia 15. No mesmo dia está marcado o depoimento do contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, na CPI que investiga sua relação com agentes públicos e privados.

A base aliada trabalha para aprovar até o meio do ano a MP da poupança. Nesta quarta-feira foi instalada a comissão de admissibilidade da medida. O presidente da comissão será o senador Francisco Dornelles (PP-RJ), o relator, o deputado Henrique Fontana (PT-RS) e o revisor, o senador Delcídio Amaral (PT-MS), que também preside a CAE.

O relator da matéria pretende apresentar até o dia 29 seu relatório. A tendência é de não aceitar nenhuma emenda à MP, como a proposta pelo líder do Democratas da Câmara, deputado ACM Neto (BA), de não mudar a forma de remuneração da poupança para quem investir até R$ 30 mil. “Quanto mais rápido aprovarmos maior segurança para os poupadores”, disse Fontana à Agência Estado.