Maggi só admite rever taxa de etanol importado após estudos

Na véspera, durante evento em Brasília, Maggi disse que o governo avalia acabar com uma taxa de 20% sobre o biocombustível importado

São Paulo – O Ministério da Agricultura afirmou que o ministro Blairo Maggi só admite “hipótese” de rever a taxação de etanol importado se estudos, já encomendados, “demonstrarem tecnicamente que a medida não mais se justifica”, de acordo com nota publicado no site da pasta nesta quarta-feira.

Na véspera, durante evento em Brasília, Maggi disse que o governo avalia acabar com uma taxa de 20 por cento sobre o biocombustível importado, algo que poderia ajudar a reabrir o mercado dos Estados Unidos à carne bovina brasileira.

A fala foi criticada por representantes do setor sucroenergético nesta quarta-feira, uma vez que quando instituída a taxação tinha previsão de vigorar por 24 meses.