Lobão anuncia acordo para dívida da Eletrobras com Petrobras

Origem do débito é a compra de combustíveis usados pelas usinas termelétricas para geração de energia

Brasília – O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, informou hoje (11) que, até o fim desta semana, o governo deverá fechar um acordo para pagamento de uma dívida de aproximadamente R$ 9 bilhões da Eletrobras com a Petrobras.

A origem do débito é a compra de combustíveis usados pelas usinas termelétricas para geração de energia. Segundo Lobão, uma possibilidade é a emissão de títulos da Petrobras.

Dos R$ 9 bilhões, R$ 3 bilhões serão pagos pela Eletrobras e R$ 6 bilhões por meio da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE). De acordo com o ministro, isto será feito na forma de contrato de reconhecimento da divida entre Eletrobras e Petrobras, com garantia do Tesouro.

“A Petrobras vai ao mercado e emite papel. A Eletrobras tem uma parte da divida pequena e o Tesouro deve a Eletrobras o repassse da CDE. O Tesouro repassa para a Eletrobras, que paga dois terços hoje, amanhã ou, no mais tardar, depois de amanhã”, saliento Lobão.

Segundo ele, os títulos serão emitidos pela Petrobras ainda este ano. Edison Lobão participou hoje, no Palácio do Itamaraty, da divulgação do balanço de quatro anos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2).