Liikanen diz que política monetária continuará acomodativa

Membro do conselho do Banco Central Europeu acredita que as pressões inflacionárias devem permanecer baixas na zona do euro

Helsinque – As pressões inflacionárias devem permanecer baixas na zona do euro, permitindo que o Banco Central Europeu (BCE) mantenha a política monetária frouxa, afirmou o membro do conselho do banco Erkki Liikanen nesta quinta-feira.

“As pressões inflacionárias devem permanecer contidas e as expectativas de inflação continuam firmemente ancoradas em linha com os objetivos do BCE. Isso permitirá que a postura de política monetária continue acomodativa”, disse Liikanen, também presidente do banco central finlandês, em comunicado.

Na semana passada, o BCE discutiu reduzir a taxa de juros, mas decidiu mantê-la em 0,75 por cento. A inflação no bloco formado por 17 países caiu abaixo de 2 por cento no mês passado.

Liikanen afirmou ainda que as políticas do BCE ajudaram a remover “temores infundados sobre a reversibilidade do euro”, mas acrescentou que somente a política monetária não é suficiente para resolver a crise financeira da Europa.

“Reformas estruturais e medidas para lidar com os desequilíbrios na economia são indispensáveis”, disse ele.