Leilão de concessão da Ponte Rio-Niterói será em março

O leilão para definir quem será o novo concessionário da BR-101/RJ, no trecho que vai desde o acesso à ponte até a linha vermelha, será no dia 18 de março

O leilão para definir quem será o novo concessionário da BR-101/RJ, no trecho que vai desde o acesso à Ponte Presidente Costa e Silva (Ponte Rio-Niterói) até o entroncamento com a RJ-071 (Linha Vermelha), acontecerá no dia 18 de março.

Segundo o edital publicado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), o valor máximo para o pedágio na ponte será R$ 5,18.

Vencerá a licitação a empresa ou consórcio que apresentar a prospota com a menor tarifa. Atualmente, carros de passeio pagam R$ 5,20 pelo pedágio.

Além da operação e manutenção da rodovia, a nova concessionária deverá implantar uma alça de ligação do sistema rodoviário à Linha Vermelha para evitar que os usuários com destino à Baixada Fluminense e à Rodovia Presidente Dutra utilizem a Avenida Brasil.

Também deve ser implantada uma passagem subterrânea na Praça Renascença, em Niterói, na direção da Avenida Feliciano Sodré.

O objetivo é dar maior fluidez ao tráfego na região. Também será implantada uma obra permitindo o acesso de veículos pesados da Avenida Brasil à área portuária, evitando a passagem dos caminhões às vias de acesso e saída da Ponte.

Com 13,2 quilômetros de extensão, a Ponte Rio-Niterói foi concedida pela primeira vez à iniciativa privada em 1º de junho de 1995, pelo período de 20 anos. A licitação foi a pioneira da primeira etapa do programa de concessões rodoviárias.

Na semana passada, o Tribunal de Contas da União (TCU) determinou que o edital para a nova concessão da Ponte Rio-Niterói seja publicado somente após a ANTT retificar os custos de mão de obra e de veículos incluídos nas despesas operacionais do empreendimento.

A ANTT informou que o edital publicado ontem (4) atendeu às determinações do TCU.