Kaplan diz que apoiaria elevação de juros em junho ou julho

Segundo o dirigente, que não vota nas reuniões deste ano, é provável que os dados terão melhorado o suficiente para justificar uma elevação

Boston – O presidente da regional do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) de Dallas, Robert Kaplan, reiterou hoje que a economia está próxima do ponto em que ele apoiaria uma nova elevação de juros.

Segundo o dirigente, que não vota nas reuniões deste ano, é provável que os dados terão melhorado o suficiente para justificar uma elevação em alguma dos dois próximos encontros. O mercado de trabalho, por exemplo, já estaria próximo do pleno emprego.

Nas últimas semanas, os dirigentes do Fed vêm reiterando que, caso o desempenho da economia atinja as expectativas, eles esperam elevar a taxa básica de juros, atualmente em uma banda entre 0,25% e 0,50%.

Isto pode acontecer já nas duas próximas reuniões. Na sexta-feira passada, a presidente do BC, Janet Yellen, afirmou que uma elevação pode acontecer “nos próximos meses”.

Dito isso, ainda existem fontes de incerteza que circundam a decisão, como o referendo sobre a permanência do Reino Unido na União Europeia, que acontece uma semana após a reunião do Fed, em 14 e 15 de junho. A votação “pode” afetar a decisão de junho, disse.

O dirigente também comentou sobre a situação mundial do petróleo. Kaplan acredita que, mesmo com os cortes da produção nos EUA, o mercado global ainda sofre de oferta da commodity, mas que uma situação de equilíbrio deve chegar em 2017.

Após esse período, os preços devem ficar firmes pelos próximos dois ou três anos, completou.

Fonte: Dow Jones Newswires