Japão revisa para metade crescimento do PIB de abril a junho

O dado revisado se deve a que tanto a demanda doméstica como a despesa de capital foram mais fracas do que o estimado

Tóquio – O Japão revisou nesta segunda-feira (data local) para baixo e cortou pela metade o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do país no primeiro trimestre do ano fiscal, de abril a junho, que passou de 1,4% inicial para 0,7% a ritmo anual, informou o Governo japonês.

O dado revisado se deve a que tanto a demanda doméstica como a despesa de capital foram mais fracas do que o estimado, enquanto representa que o PIB aumente 0,2% em relação ao mesmo trimestre de 2011, em vez de 0,3% do relatório preliminar do governo publicado em 13 de agosto.

No primeiro trimestre do ano fiscal japonês, que termina no dia 31 de março de 2013, a despesa de capital das empresas cresceu 1,4% anualizado, um décimo menos que no dado preliminar, quando ficou em 1,5%.

O consumo privado, que representa cerca de 60% do PIB do Japão, se manteve invariável a respeito da estimativa publicada em agosto, quando seu crescimento ficou em 0,1%, enquanto a demanda doméstica se contraiu dois décimos e passou de crescer 0,4% inicial para 0,2%.

O crescimento menor que o esperado da economia do Japão no trimestre passado aconteceu no meio de uma contração das exportações do país asiático, afetadas pela incerteza na economia global no meio da crise de dívida na zona do euro.

Além disso, neste contexto, o iene, considerado uma divisa refúgio em tempos de incerteza econômica, mantém uma persistente alta frente ao euro e ao dólar, o que reduz seriamente a competitividade das empresas exportadoras japonesas ao baixar seus lucros.