Japão promete livre comércio, após Trump retirar EUA da TPP

Shinzo Abe afirmou que vai tentar convencer o presidente dos EUA, Donald Trump, da importância da parceria

Tóquio – O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, disse nesta terça-feira que continuará promovendo o livre comércio e que procurará convencer o presidente dos EUA, Donald Trump, da importância da Parceria Transpacífico (TPP).

Ontem, Trump decidiu formalmente retirar os EUA da TPP, que envolvia 12 países da região do Pacífico.

“Eu gostaria de fazer o presidente Trump compreender a significância econômica e estratégica da TPP”, disse Abe ao Parlamento japonês.

Já o vice-secretário-chefe do gabinete japonês, Koichi Hagiuda, comentou hoje que seria “sem sentido” manter a TPP sem os EUA e que Tóquio não considera rever o acordo com a exclusão de Washington.

“Sem os EUA, (a TPP) perderia o fundamental equilíbrio dos benefícios”, disse Hagiuda durante coletiva.

Segundo o ministro do Comércio do Japão, Hiroshige Seko, Abe conversou ontem por telefone com o primeiro-ministro australiano, Malcolm Turnbull, e reiterou a importância da TPP.

Abe tem se esforçado para promover a TPP, apesar de objeções de algumas categorias no Japão, em especial a de fazendeiros, que enfrentariam maior concorrência dos EUA se reduções de tarifas entrassem em vigor.

Também no Parlamento, Abe disse que o Japão vai buscar outros acordos comerciais e que ele considera a TPP uma “referência global” que outros pactos deveriam seguir.

“Com base na TPP, vamos buscar um acordo de livre comércio em breve com a União Europeia”, disse Abe.

O premiê disse ainda que Tóquio quer um acordo de “alto nível” por meio da chamada Parceria Econômica Regional Ampla (RCEP, pela sigla em inglês), uma proposta de pacto que incluiria China, Japão e outras nações asiáticas.

Abe declarou que manterá os esforços para tornar a produção agrícola do Japão mais competitiva. “Como um grande proponente do comércio livre global, vamos constantemente implementar medidas para fortalecer a economia doméstica, incluindo reformas agrícolas”, disse o primeiro-ministro.

Também hoje, o ministro de Finanças japonês, Taro Aso, disse que negociações que beneficiem tanto os EUA quanto o Japão deverão continuar, segundo a agência de notícias Kyodo News.

Aso afirmou que Tóquio manterá negociações com autoridades de vários níveis da administração Trump, embora não tenha certeza se as discussões serão especificamente sobre a TPP, informou a Kyodo. Fonte: Dow Jones Newswires.