Japão melhora avaliação econômica pela 1ª vez em dois meses

De acordo com o relatório mensal do governo, terceira maior economia do mundo está gradualmente se recuperando

Tóquio – O governo japonês melhorou sua avaliação da economia nesta segunda-feira, uma vez que os sinais de um aumento nas exportações e na produção industrial somam-se às crescentes evidências de que as políticas agressivas do primeiro-ministro Shinzo Abe estão começando a reaquecer o crescimento.

A terceira maior economia do mundo está gradualmente se recuperando, de acordo com o relatório mensal do governo divulgado pelo Escritório do Gabinete.

A melhora foi a primeira em dois meses, depois de em abril o governo ter dito que a economia estava mostrando sinais de recuperação mas que ainda tinha alguns pontos fracos.

A melhora destaca o sucesso das políticas de Abe, que combina gastos com agressivo afrouxamento monetário para reanimar a economia e estão resultando em um enfraquecimento do iene.

“Esperamos que a economia continue a se recuperar uma vez que as exportações melhoram e com as medidas de política econômica e o estímulo econômico impulsionando a confiança”, disse o Escritório do Gabinete no relatório.

Essa avaliação veio antes dos dois dias de reunião do banco central japonês, acabando na quarta-feira, em que a expectativa é de que a política seja mantida após o BC anunciar uma forte campanha de expansão monetária no início de abril para acabar com 15 anos de deflação.

Desde que Abe apresentou sua estratégia em novembro para acabar com duas décadas de estagnação econômica, o iene atingiu mínimas de quatro anos e meio contra o dólar e os preços das ações saltaram 70 por cento.


Abe espera que os efeitos de um mercado acionário em alta e as expectativas de mais melhora na economia geral gerem um círculo virtuoso de consumo, investimento e emprego que por fim acabará revitalizando o crescimento.

“Estamos implementando políticas fiscais e monetárias sob a administração de Abe, e isso abriu caminho para uma recuperação em forma de V”, disse o ministro da Economia, Akira Amari.

“Normalmente, as exportações lideram o crescimento, mas desta vez o gasto do consumidor está tendo o papel principal”, disse Amari em entrevista à imprensa após o governo divulgar sua avaliação da economia.

Dados do governo mostraram na semana passada que a economia cresceu 0,9 por cento no primeiro trimestre ante o período anterior, acima do esperado, graças a um grande ganho no consumo privado e a uma aceleração nas exportações.

O governo disse que as exportações estão mostrando sinais de recuperação, o que representou uma melhora em relação ao mês passado, uma vez que o iene fraco eleva os volumes de exportação de carros, aço e químicos, de acordo com o Escritório do Gabinete. Esse foi o segundo mês de melhora para essa avaliação.

O relatório informou que a produção industrial está gradualmente se recuperando, o que foi a primeira melhora em dois meses. Em abril, o Escritório do Gabinete disse que a produção estava apenas mostrando sinais de recuperação.

O consumo privado está se recuperando e os gastos de capital estão deixando o ponto mais baixo, completou o relatório, avaliação inalterada em relação ao último.