Irlanda cria fundo de 1,2 bi de euros para um Brexit sem acordo

O Brexit é o risco mais urgente e imediato para nossa economia, disse o ministro das Finanças

A Irlanda criou um fundo com 1,2 bilhão de euros (1,3 bilhão de dólares) para sustentar sua economia se houver um Brexit sem acordo, anunciou o ministro das Finanças Paschal Donohoe nesta terça-feira, ao apresentar o orçamento para 2020.

“Essa lei do orçamento foi particularmente difícil de elaborar”, disse Donohoe, cujo país será o principal afetado no caso de um Brexit brutal, sem acordo, pois terá conseqüências potencialmente devastadoras para setores importantes de sua economia, como a agricultura.

“O Brexit é o risco mais urgente e imediato para nossa economia”, disse ele.

“Em resposta, hoje anuncio um pacote de mais de 1,2 bilhão de euros, que não inclui financiamento da UE”, afirmou ainda aos deputados.

Metade desse dinheiro será injetado em setores como agricultura ou turismo para ajudá-los a absorver o choque, segundo Donohoe.

Um Brexit sem acordo, que restabeleceria uma fronteira física entre a Irlanda – país membro da UE – e a província britânica da Irlanda do Norte, poderá deixar 55.000 irlandeses desempregados e colapsar o Produto Interno Bruto (PIB) do país em 6% , de acordo com dados do governo.

Em nível político, o retorno da fronteira ameaçaria o frágil processo de paz lançado pelo acordo da Sexta-feira Santa, que em 1998 encerrou três décadas de sangrento conflito na Irlanda do Norte.