IPC tem alta de 0,21% na 1ª quadrissemana de agosto

Os preços no grupo de Despesas Pessoais tiveram a maior inflação da primeira quadrissemana deste mês, de 0,95%

São Paulo – O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede a inflação da cidade de São Paulo, registrou alta de 0,21% na primeira quadrissemana de agosto. Em julho, o IPC havia apresentado avanço de 0,16%.

O resultado apurado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) ficou dentro do intervalo das estimativas de 15 instituições do mercado financeiro consultadas pelo AE Projeções, que iam de 0,18% a 0,30%, e abaixo da mediana de 0,24%. Na comparação com a primeira quadrissemana de julho, o IPC registrou aceleração. Naquela leitura, o índice tinha apresentado avanço de 0,10%.

Os preços no grupo de Despesas Pessoais tiveram a maior inflação da primeira quadrissemana deste mês, de 0,95%, apesar de virem com alta menor do que a da leitura anterior, de 1,03% em julho.

Outras quatro das sete categorias acompanhadas pelo indicador registraram inflação no período. Os preços em Habitação subiram 0,73%, ante alta de 0,45% em julho, e em Saúde avançaram 0,41%, abaixo dos 0,58% da medição anterior.

Os grupos de Transporte, que apresentou alta de 0,05%, de 0,04% em julho, e Educação, com inflação de 0,35%, ante 0,34% no período anterior, tiveram ligeira aceleração do ritmo de alta dos preços registrados pela Fipe na última leitura.

Duas categorias apresentaram diminuição dos preços na primeira quadrissemana de agosto. Vestuário registrou redução de 0,51%, menor do que a queda de 0,57% de julho, e Alimentação caiu 0,67%, ritmo mais intenso do que o verificado na medição anterior, de -0,58%. Os alimentos vem apresentando queda nos preços há sete medições consecutivas.

Veja como ficaram os itens que compõem o IPC na primeira quadrissemana de agosto:

Habitação: 0,73%

Alimentação: -0,67%

Transportes: 0,05%

Despesas Pessoais: 0,95%

Saúde: 0,41%

Vestuário: -0,51%

Educação: 0,35%

Índice Geral: 0,21%