IPC-S sobe a 0,97% por educação e transportes

Foi a maior taxa desde a segunda quadrissemana de maio de 2011, quando o índice registrou variação de 1,09%

São Paulo – O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) subiu 0,97 por cento na segunda quadrissemana de janeiro, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta segunda-feira, contra taxa de 0,93 por cento na primeira quadrissemana.

Foi a maior taxa desde a segunda quadrissemana de maio de 2011, quando o índice registrou variação de 1,09 por cento.

Quatro classes de despesa aceleraram, contribuindo para o resultado do período. A inflação no item Educação, Leitura e Recreação saltou de 1,38 para 2,37 por cento, com aumento de 3,8 por cento em cursos formais.

Já os preços de Transportes passaram de 0,61 para 0,72 por cento, com os custos de tarifa de ônibus urbano 1,19 por cento mais altos.

O grupo Despesas Diversas também acelerou, de 0,14 para 0,20 por cento, assim como o item Habitação, que subiu 0,28 por cento, contra 0,25 por cento antes. Os desempenhos foram influenciados por maiores preços de alimento para animais domésticos e tarifa de telefone fixo residencial, respectivamente.

Por outro lado, reduziram o ritmo de alta os grupos Alimentação (1,92 para 1,76 por cento), Vestuário (0,55 para 0,28 por cento) e Saúde e Cuidados Pessoais (0,65 para 0,56 por cento), com decréscimos nos custos de carnes bovinas, roupas e artigos de higiene e cuidado pessoal.