Alimentação e Vestuário limitam alta do IPC-S em janeiro

Índice acelerou alta para 0,81% na quarta quadrissemana

São Paulo – O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) acelerou a alta para 0,81 por cento na quarta quadrissemana de janeiro, que corresponde ao fechamento do mês, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quarta-feira.

Em dezembro, o indicador havia fechado com alta de 0,79 por cento. Na terceira quadrissemana de janeiro, entretanto, o IPC-S apresentou elevação de 0,93 por cento.

Segundo a FGV, a desaceleração do IPC-S em relação à pesquisa anterior foi puxada pelos grupos Alimentação e Vestuário.

Em Alimentação, os preços saíram de uma alta de 1,36 por cento na terceira quadrissemana de janeiro para elevação de 0,47 no último levantamento do mês. Os preços do grupo Vestuário registraram deflação de 0,35 por cento, queda maior que a do levantamento anterior, de 0,12 por cento.

Dentro desses grupos, o item hortaliças e legumes registrou alta de 6,11 por cento, abaixo da inflação de 8,96 por cento da terceira quadrissemana. Os preços das roupas, que haviam recuado 0,47 por cento na pesquisa anterior, acentuaram a queda para 0,70 por cento.

Nos demais grupos, a alta de preços acelerou, com destaque para Educação, Leitura e Recreação, que passou de alta de 3,39 por cento na apuração da terceira quadrissemana para inflação de 4,90 por cento na última leitura.

Nesse grupo, o item cursos formais registrou aumento de preços de 8,16 por cento, contra 5,56 por cento na terceira prévia de janeiro.

Em Transportes, os preços saíram de elevação de 0,77 por cento para alta de 0,86 por cento, destacando-se as tarifas de ônibus urbano, com aumento de 2,60 por cento, contra 1,77 por cento na apuração anterior.