IPC recua para 5,81% em 2011, ante 6,40% em 2010

Resultado foi apurado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, a Fipe

São Paulo – O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede a inflação da cidade de São Paulo, fechou o ano de 2011 com taxa de 5,81%, ante 6,40% em 2010 e 3,65% em 2009. O resultado apurado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) veio acima das estimativas coletadas pelo AE Projeções, que oscilavam de 5,50% a 5,73%, com mediana de 5,66%.

Já o IPC de dezembro acelerou ligeiramente para 0,61%, ante 0,60% em novembro. O índice mensal também ficou acima das projeções dos analistas ouvidos pelo AE Projeções, que iam de 0,41% a 0,55%, com mediana de 0,48%. O IPC também acelerou ligeiramente na comparação com a terceira quadrissemana de dezembro, quando ficou em 0,59%. As estimativas dos analistas para esse período iam de 0,46% a 0,52%, com mediana de 0,48%. Na terceira quadrissemana de novembro, o IPC havia ficado em 0,60%.

O grupo Habitação encerrou novembro com taxa de 0,41%, recuou para 0,19% na terceira quadrissemana de dezembro e voltou a recuar para 0,17% no fechamento do mês. Após alta de 0,74% em novembro, o grupo Alimentação avançou para 1,04% na terceira prévia de dezembro e para 1,44% no fechamento do mês passado – foi ainda o item que, na variação ponderada, mais contribuiu para a inflação no período.

Já o grupo de Transportes teve variação de 0,24% em novembro, 0,26% na terceira leitura do mês passado e, no índice fechado de dezembro, registrou inflação de 0,23%. Em Despesas Pessoais, a variação foi de 1,31% em novembro, manteve 1,31% na terceira apuração de dezembro e recuou para 1,25% no encerramento do mês.

Saúde registrou alta de 0,46% em novembro, acelerou para 0,48% na terceira quadrissemana de dezembro e encerrou o mês com taxa de 0,24%. Vestuário encerrou novembro com alta de 1,36%, desacelerou para 1,08% na terceira prévia de dezembro e recuou para 0,38% no encerramento do mês passado.

O segmento Educação teve alta de 0,04% em novembro, seguiu com 0,03% na terceira prévia de dezembro e voltou para 0,04% no fechamento do mês – foi o item que, na variação ponderada, menos contribuiu para a inflação.


Veja como ficaram os itens que compõem o IPC em dezembro de 2011:

Habitação: 0,17%
Alimentação: 1,44%
Transportes: 0,23%
Despesas Pessoais: 1,25%
Saúde: 0,24%
Vestuário: 0,38%
Educação: 0,04%
Índice Geral: 0,61%