IPC-Fipe sobe 0,40% na 1ª quadrissemana de novembro

O Índice perdeu força em relação ao avanço de 0,48% que havia apresentado em outubro

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede a inflação na cidade de São Paulo, subiu 0,40% na primeira quadrissemana de novembro, perdendo força em relação ao avanço de 0,48% verificado em outubro, segundo pesquisa divulgada hoje pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

A alta mais contida do IPC-Fipe se deve a dois componentes de peso do índice: Alimentação e Transportes. Os preços de Alimentação subiram 0,86% na primeira leitura de novembro, depois de mostrarem ganho de 1,21% em outubro. E os custos de Transportes aumentaram 0,45%, ante acréscimo de 0,54% no mês passado.

Já em Habitação, os custos avançaram 0,16%, repetindo a variação de outubro. Entre outros itens, houve aceleração nos preços: Despesas Pessoais (de 0,22% em outubro para 0,24% na primeira quadrissemana de novembro); Saúde (de 0,36% para 0,52%); Vestuário (de 0,06% para 0,14%); e Educação (de 0,04% para 0 06%).

Veja abaixo como ficaram os componentes do IPC-Fipe na primeira quadrissemana de novembro:

– Habitação: 0,16%

– Alimentação: 0,86%

– Transportes: 0,45%

– Despesas Pessoais: 0,24%

– Saúde: 0,52%

– Vestuário: 0,14%

– Educação: 0,06%

– Índice Geral: 0,40%