IPC-Fipe sobe 0,15% em novembro e fica abaixo das expectativas

Inflação em São Paulo desacelerou em novembro em relação a outubro e ficou abaixo do esperado por analistas

São Paulo – O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede a inflação na cidade de São Paulo, subiu 0,15% em novembro, mostrando desaceleração ante o avanço de 0,27% observado em outubro e o acréscimo de 0,24% registrado na terceira quadrissemana do mês passado.

O resultado de novembro apurado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) veio abaixo das expectativas de 11 instituições consultadas pelo Projeções Broadcast, que previam alta de 0,17% a 0,27%, com mediana de 0,22%.

Entre janeiro e novembro, o índice da Fipe acumulou inflação de 5,78%. No período de 12 meses encerrado em novembro, a inflação ficou em 6,65%, menor que a taxa de 7,61% verificada nos 12 meses até outubro.

Em novembro, os preços de Alimentação caíram 0,92%, queda consideravelmente maior que a do mês anterior, de 0,27%.

Além disso, os custos de três dos sete componentes do IPC avançaram com menos força no mês passado. Foi o caso de Transportes (de +0,71% em outubro para +0,42% em novembro), Despesas Pessoais (de +0,86% para +0,79%) e Saúde (de +0,56% para +0,48%).

Por outro lado, os custos de Habitação subiram em ritmo mais acentuado (de +0,20% em outubro para +0,34% em novembro), assim como os de Vestuário (de +0,32% para +1,05%) e os de Educação (de +0,06% para +0,13%).

Veja abaixo como ficaram os itens que compõem o IPC em novembro:

Habitação: 0,34%

Alimentação: -0,92%

Transportes: 0,42%

Despesas Pessoais: 0,79%

Saúde: 0,48%

Vestuário: 1,05%

Educação: 0,13%

Índice Geral: 0,15%