Inflação vai a 0,26% em outubro e atinge 7,87% em 12 meses

Acumulado em 12 meses segue muito acima da meta do governo

São Paulo – A inflação no Brasil foi de 0,26% em outubro, divulgou nessa quarta-feira (9) o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Com isso o acumulado nos últimos 12 meses atingiu 7,87% – ainda bem acima da meta do governo de 4,5% com tolerância de dois pontos percentuais para cima (6,5%) ou para baixo (2,5%).

O acumulado em 2016 está em 5,78%, bem menor que os 8,52% de igual período do ano anterior.

Foi o menor índice para outubro desde 2000, apesar de representar uma alta em relação a setembro (0,08%).

Alimentação e Bebidas, o grupo com maior peso no índice, voltou a registrar queda, ainda que menor: foi de -0,29% em setembro para -0,05% em outubro.

Itens como o leite longa vida, feijão carioca e cebola ficaram mais baratos e o aumento das carnes foi a maior pressão para cima.

A maior alta foi no grupo de Transportes (0,75%), influenciado pelo aumento do preço do etanol, que bateu na gasolina, e uma alta de 10,06% nas passagens aéreas.

Veja a variação de cada grupo:

Grupo Variação setembro, em % Variação outubro, em %
Índice Geral 0,08 0,26
Alimentação e Bebidas -0,29 -0,05
Habitação 0,63 0,42
Artigos de Residência -0,23 -0,13
Vestuário 0,43 0,45
Transportes -0,10 0,75
Saúde e cuidados pessoais 0,33 0,43
Despesas pessoais 0,10 0,01
Educação 0,18 0,02
Comunicação 0,18 0,07

E o impacto sobre a taxa final:

Grupo Impacto setembro, em p.p. Impacto outubro, em p.p.
Índice Geral 0,08 0,26
Alimentação e Bebidas -0,07 -0,01
Habitação 0,09 0,06
Artigos de Residência -0,01 0
Vestuário 0,02 0,03
Transportes -0,02 0,13
Saúde e cuidados pessoais 0,04 0,05
Despesas pessoais 0,01 0
Educação 0,01 0
Comunicação 0,01 0