IGP-DI tem ligeira aceleração em novembro, a 0,43%

Crescimento inflacionário foi maior em comparação com 0,40% em outubro

São Paulo – A inflação medida pelo Índice Geral de Preços-Disponibilidade Interna (IGP-DI) foi de 0,43 por cento em novembro, ante 0,40 por cento em outubro, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV), nesta quarta-feira.

Em 12 meses, o IGP-DI acumula alta de 5,56 por cento. A taxa acumulada no ano é de 5,17 por cento.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) subiu 0,34 por cento, ante 0,48 por cento no mês anterior. Dentro do IPA, o índice de Bens Finais avançou 0,80 por cento, puxado principalmente pela alta do subgrupo alimentos processados, cuja inflação passou de 0,31 por cento para 1,62 por cento.

A alta no IPA foi amortecida pelo grupo Bens Intermediários, que teve recuo de 0,11 por cento, ante alta de 0,77 por cento no mês anterior. “O destaque de desaceleração ficou por conta do subgrupo materiais e componentes para a manufatura, cuja taxa de variação passou de 0,57 por cento para -0,38 por cento”, informou a FGV em nota.

Dentro de Matérias-Primas Brutas, houve leve desaceleração: de 0,44 por cento em outubro para 0,41 por cento em novembro. Na ponta de baixo, minério de ferro recuou 0,36 por cento, cana-de-açúcar caiu 0,83 por cento e leite in natura cedeu 3,00 por cento. Na contramão, bovinos subiu 5,27 por cento, soja em grão desacelerou a queda a 2,42 por cento e milho em grão teve deflação menor, de 1,67 por cento.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) avançou 0,53 por cento, contra 0,26 por cento. No núcleo, a variação positiva foi de 0,46 por cento, contra 0,43 por cento em outubro.

Seis das sete classes de despesa do indicador registraram acréscimo, com destaque para Alimentação (de zero para 0,78 por cento), cuja alta foi puxada especialmente por hortaliças e legumes (de -3,84 por cento para +0,05 por cento), frutas (de -0,68 por cento para +2,20 por cento) e carnes bovinas (de +1,15 por cento para +3,20 por cento), respectivamente.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) teve alta de 0,72 por cento, ante inflação em outubro de 0,23 por cento. Dos três grupos componentes do índice apenas Mão de Obra apresentou acréscimo, para 1,19 por cento em novembro, ante 0,16 por cento em outubro.

O IGP-DI de novembro foi calculado com base nos preços coletados entre os dias 1o e 30 daquele mês.