Indústria de adubos pede liminar contra tabela de fretes

Associação Nacional para Difusão de Adubos destacou que há, ao menos, 27 mi de toneladas de fertilizantes a entregar, 80% do total distribuído anualmente

São Paulo – A Associação Nacional para Difusão de Adubos (Anda) ajuizou uma ação na Justiça Federal de Brasília com pedido de liminar para suspensão da atual tabela de fretes da reguladora ANTT, informou a entidade em nota nesta quinta-feira, acrescentando que espera uma decisão “breve” para destravar a “inércia na entrega” de produtos.

“Ainda há ao menos 27 milhões de toneladas de fertilizantes a entregar (80 por cento do total entregue anualmente), sendo que as plantações, como é de conhecimento geral, não podem esperar o tempo dos homens para receber seus nutrientes adequadamente”, afirmou a nota, assinada pelo diretor executivo da Anda, David Roquetti Filho.

A atual tabela de fretes está em discussão pelo governo junto com caminhoneiros e surgiu como demanda da categoria que protestou em maio contra a alta do diesel.

Conforme a Anda, a imposição do tabelamento “interferiu radical e negativamente nas tratativas comerciais existentes entre transportador e empresas de fertilizantes, com aumentos de mais de 100 por cento no preço do frete”.

Os próprios protestos já haviam impactado os negócios em maio, cujas entregas registraram queda de quase 30 por cento.

“O setor, em resumo, encontra-se em câmera lenta e muito aquém do que deveria estar entregando em pleno início do seu maior pico… Os riscos são reais e batem mais do que nunca às nossas portas.”

Negócios estão parados também no setor de grãos, com fila de navios para carregar soja 60 por cento maior neste ano.

Outras associações do setor do agronegócio também entraram na Justiça contra a tabela do frete.

Enquanto isso, a Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam) apresentou nesta quinta-feira à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) proposta na qual a carga geral ficou, em média, 20 por cento abaixo da tabela vigente.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s