Indústria automotiva e agropecuária puxam exportações no 3º tri

Exportações de bens e serviços no terceiro trimestre de 2017 subiram 4,1% e 7,6% em relação a igual trimestre do ano anterior

Rio de Janeiro – As exportações da indústria automotiva e da agropecuária foram os principais destaques da alta registrada nas vendas externas de bens e serviços no terceiro trimestre de 2017 contra o segundo trimestre do mesmo ano, informou a coordenadora das contas nacionais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Rebeca Palis, nesta sexta-feira, 1º de dezembro.

De acordo com Rebeca, a maior parte da safra de soja e de milho foi colhida no primeiro semestre, mas ficaram estocadas à espera de preços melhores.

“A exportação cresceu muito nesse trimestre (terceiro trimestre), a maior parte de soja e milho no primeiro semestre não estava sendo exportada, estava sendo acumulada, vi matérias dizendo que não tinha nem mais onde estocar, esperando o preço subir”, explicou a coordenadora. “Mesmo os preços internacionais não terem aumentado muito, a gente vê aumento altíssimo da exportação da agropecuária no terceiro trimestre”, completou.

As exportações de bens e serviços no terceiro trimestre de 2017 subiram 4,1% e 7,6% em relação a igual trimestre do ano anterior.

Revisões

O IBGE informou que as revisões de taxas de crescimento da agropecuária foram os principais fatores por trás das mudanças nas taxas do PIB em 2016 e 2017.

A taxa em 2016 da agropecuária saiu de uma queda de 6,6% para baixa de 4,3%, enquanto o PIB passou de queda de 3,6% para recuo de 3,5%.

No primeiro trimestre de 2017, a revisão da agropecuária foi ainda mais forte, saindo de alta de 15,2% para 18,5%, puxada pelo milho, informou Rebeca Palis.

No segundo trimestre do ano, no entanto, a agropecuária teve a alta revista de 14,9% para 14,8%, mostrando a tendência confirmada no terceiro trimestre de recuo no desempenho do setor. No terceiro trimestre de 2017, a agropecuária teve queda de 3% em relação ao trimestre anterior.

“O grande boom da agropecuária foi o primeiro semestre; caiu no terceiro trimestre porque não tem mais a safra da soja e entrou a safra da cana, que tem expectativa de queda de produção”, disse a coordenadora.

Segundo ela, se não fosse a agropecuária, o PIB teria crescido 0,6% no terceiro trimestre deste ano ante o segundo trimestre de 2017.