Índice de serviços sobe 0,02% na 2ª quadrissemana

Resultado é consequência da alta de 0,51% do subíndice Trabalho Intensivo se contrapondo à deflação de 0,57% em Serviços Administrados, diz coordenador do IGS

São Paulo – O Índice Geral de Serviços (IGS) registrou alta de 0,02% na segunda quadrissemana de junho, invertendo a queda das últimas leituras, informou nesta quarta-feira, 18, a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

Na primeira apuração do mês, houve baixa de 0,02% e no fechamento de maio, recuo de 0,12%.

De acordo com o coordenador do IGS, André Chagas, o resultado é consequência da alta de 0,51% do subíndice Trabalho Intensivo se contrapondo à deflação de 0,57% em Serviços Administrados.

Neste último, lembrou Chagas, pesou especialmente a queda de 6,25% do item água e esgoto.

Nas últimas apurações, enquanto o IGS está em trajetória de aceleração, o IPC está no sentido contrário.

No fechamento de maio, a inflação geral subiu 0,25%, desacelerou para 0,22% na primeira quadrissemana de junho e para 0,16%, na segunda.