“Indexação é um dos fatores para resistência da inflação”

Segundo Araújo, além desses fatores, em 2012, houve “choques desaforáveis de oferta do segmento agrícola”

Brasília – A indexação da economia, a recuperação da atividade econômica e o aumento dos salários são fatores que explicam a resistência da inflação em recuar, segundo avaliou hoje (20) o diretor de Política Econômica do Banco Central (BC), Carlos Hamilton Araújo.

Segundo Araújo, além desses fatores, em 2012, houve “choques desaforáveis de oferta do segmento agrícola”. De acordo com o Relatório de Inflação, divulgado hoje pelo BC, a projeção para a inflação em 2012 é 5,7%, devendo cai a 4,8% em 2013. Em 2014, a estimativa é 4,9%.

O diretor destacou ainda que a inflação vai recuar no próximo ano e ficar perto do centro da meta (4,5%). “Se vai ou não chegar ao 4,5% exatamente, essa é uma coincidência que pode acontecer. Nosso cenário factível é em torno de 4,5% no ano que vem”, disse.

Para o próximo ano, a expectativa do BC é que a expansão do crédito em ritmo menor, principalmente para consumo, e taxa de câmbio mais estável do que nos últimos meses devem contribuir para que o país tenha inflação menor.

O diretor também incluiu no cenário favorável os sinais de ganhos salariais mais moderados e relativa estabilidade de preços das commodities (produtos primários com cotação internacional). Esses fatores também contribuem para reduzir a inflação, além da atividade econômica em ritmo lento.