Inadimplência de empresas brasileiras cresce 4,4% em outubro

Inadimplência entre empresas cresceu em outubro tanto na comparação com outubro de 2013 quanto ante setembro deste ano

São Paulo – A inadimplência entre empresas cresceu 4,4 por cento em outubro tanto na comparação com outubro de 2013 quanto ante setembro deste ano, devido ao impacto conjunto de baixo crescimento econômico e juros mais altos, informou a Serasa Experian nesta terça-feira.

No acumulado dos primeiros dez meses, a inadimplência das empresas avançou 7,1 por cento em comparação ao mesmo período do ano passado.

Economistas da Serasa afirmaram, em nota, que o avanço da inadimplência entre empresas na comparação anual e mensal “decorre dos impactos adversos da combinação de estagnação econômica e custo do crédito em ascensão sobre a saúde financeira das empresas”.

Os cheques sem fundo registraram a alta mais expressiva, com crescimento de 22,9 por cento em outubro ante setembro.

As dívidas junto aos bancos cresceram 1,4 por cento, e os títulos protestados subiram 3,3 por cento. Já as dívidas não bancárias tiveram variação negativa, caindo 0,1 por cento na mesma base de comparação, segundo dados da Serasa Experian.