Importação de combustível e lubrificante cai 11,7%

A retração ocorreu principalmente pela queda dos preços e das quantidades embarcadas de óleos combustíveis, naftas, gasolina e petróleo

Brasília – As importações de combustíveis e lubrificantes caíram 11,7% em abril em relação ao mesmo mês de 2013, segundo os dados divulgados nesta sexta-feira, 02, pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

A retração ocorreu principalmente pela queda dos preços e das quantidades embarcadas de óleos combustíveis, naftas, gasolina e petróleo.

As importações de bens de consumo caíram 1,8%, puxadas por produtos farmacêuticos, automóveis de passageiros e motocicletas.

As compras de matérias-primas e intermediários no exterior retrocederam 1%. Apenas as importações de bens de capital tiveram crescimento: 3,9% no mês passado em relação a abril de 2013.

Aumentaram as compras de partes e peças para bens de capital para indústria, máquinas e aparelhos de escritório e serviço científico, acessórios de maquinaria industrial e maquinaria industrial.

Ainda nas importações, no primeiro quadrimestre de 2014, houve queda de 12,1% nas compras de combustíveis e lubrificantes ante igual período do ano passado.

As compras de bens de capital caíram 1,1%, enquanto as de matérias-primas e intermediários ficaram 0,6% menores. Por outro lado, as importações de bens de consumo cresceram 2,4% nos quatro primeiros meses do ano.

Exportações

Os produtos semimanufaturados foram os que tiveram maior queda nas exportações no primeiro quadrimestre de 2014, com retração de 9,5% entre janeiro e abril (para US$ 8,769 bilhões) na comparação com o ano passado, de acordo com os dados divulgados pelo ministério.

Já as vendas de bens manufaturados registraram baixa de 7,6% (para US$ 24,659 bilhões) na mesma comparação. Por outro lado, os embarques de básicos aumentaram 4,2% (para US$ 33,911 bilhões).

Dentro dos semimanufaturados, as maiores quedas ocorreram em catodos do cobre (-47,7%), ouro (-36,1%), alumínio em bruto (-33%), ferro fundido (-27,9%) e açúcar em bruto (-23,4%).

Entre os manufaturados, as principais pioras foram registradas em açúcar refinado (-37%), automóveis (-26,7%), autopeças (-22,9%) e veículos de carga (-14,4%).

Já nas vendas de básicos, os destaques ficaram por conta dos aumentos nos embarques de bovinos vivos (55,2%), soja em grão (41,3%), farelo de soja (16,1%), petróleo em bruto (15,5%) e carne bovina (12,5%).

Em abril, as exportações de produtos básicos subiram 11,4% em abril, ante igual mês de 2013. As vendas externas de petróleo em bruto subiram 75,6% e de carne suína, 36,8%.

As exportações de farelo de soja aumentaram 29,2% e de café em grão, 27,3%. Os embarques de soja em grão aumentaram 19,8% e de carne bovina, 6,5%.

As exportações de semimanufaturados caíram 4% no mês passado e as de manufaturados tiveram retração de 1,8%.

No grupo de manufaturados, as maiores quedas foram de laminados planos, automóveis de passageiros, óleos combustíveis, autopeças e veículos de carga.

Nos semimanufaturados, a queda foi puxada por açúcar em bruto, alumínio em bruto, semimanufaturados de ferro ou aço e óleo de soja em bruto.