Imigrantes são parte da solução para envelhecimento na UE

Ante o envelhecimento de sua população, a União Europeia deveria utilizar melhor os imigrantes, sugere relatório da OCDE

Paris – Ante o envelhecimento de sua população, a União Europeia deveria utilizar melhor os imigrantes instalados em seu território e atrair outros qualificados, sugere um relatório da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) divulgado nesta quinta-feira.

A população em idade de trabalhar vai diminuir 2,2% até 2020 na União Europeia (algo menos de 7,5 milhões de pessoas), recorda este documento, intitulado “Administrar as imigrações econômicas para responder melhor às necessidades do mercado de trabalho na Europa”.

“Dado o grande número de pessoas que carecem de emprego, um debate sobre as necessidades do mercado do trabalho, e o papel da imigração para responder a elas, não parece ser atual nem pertinente”, assinalam a OCDE e a Comissão Europeia.

No entanto, acrescentam, apesar de ser essencial o aumento do emprego para os jovens, as mulheres e as pessoas de idade, “as imigrações e os imigrantes também têm um papel a desempenhar”.

Os autores do texto defendem uma maior mobilidade dentro da UE e uma melhor utilização dos imigrantes já presentes em território europeu, cujas qualificações são geralmente subutilizadas.