Ilan evita falar sobre novo corte na Selic em março

No entanto, o presidente do Banco Central não descartou a medida também; "vamos discutir a possibilidade", disse o executivo

São Paulo – O presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn, evitou, na manhã desta segunda-feira, 5, se comprometer, mas não descartou mais um corte na taxa básica de juros (Selic) na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) de março.

“Olha, a gente vai decidir isso. Eu sei que o ouvinte gostaria muito de saber o que a gente vai fazer nas próximas reuniões. Mas a gente se dá a liberdade de aguardar, esperar a próxima reunião”, disse Ilan durante entrevista à Rádio CBN.

A declaração do presidente do BC foi dada após ser questionado por um ouvinte sobre a possibilidade de haver cortes adicionais da Selic.

“Comunicamos na última reunião que existia uma possibilidade básica de término do ciclo de afrouxamento monetário e que existia uma possibilidade alternativa. A gente vai avaliar isso na próxima reunião”, afirmou.

“O que posso dizer é que as últimas taxas de inflação de fato vieram mais baixas do que nós estávamos esperando. Então, a inflação continua baixa, continua muito favorável e isso, de fato, tem surpreendido na pesquisa Focus, mas surpreendeu todo mundo, inclusive o próprio BC”, completou o presidente do Banco Central.