Ilan diz que política monetária no Brasil não muda com Trump

Presidente do BC reforçou que a última ata do Copom continua valendo e cobrou ação conjunta de emergentes

O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, afirmou nesta quarta-feira que a política monetária no Brasil não muda com a eleição do presidente norte-americano, Donald Trump, bem como não acredita que a condução da política de juros dos países desenvolvidos possa mudar.

Em entrevista à impresa internacional, Ilan reforçou que a última ata do Copom continua valendo e disse que os presidentes dos bancos centrais emergentes não estão combinando ações conjuntas diante da forte volatilidade dos mercados recentemente.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. ViP Berbigao

    Sério? Conta prá nóis. È a tal da Selic? É de dar pena. Décadas depois do R$ e o BC igual avestruz!!! Quero ver política para reduzir o custo da dívida. Seja honesto. Não é o gasto público q já é parco q está afundando o Brasil e sim o curto de 1 trilhão ano de rolagem da dívida pública. E os bacanas ainda querem arrochar ainda mais com a PEC do gasto público!!! Q sumidades!!! Nem a Merkel, FMI ou União Européia teve a insanidade de aprovar algo assim. Viva a jabuticaba!!!