IGP-M tem deflação de 0,12% em dezembro, diz FGV

A informação foi anunciada hoje pela Fundação Getúlio Vargas (FGV)

Rio – O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) registrou deflação de 0,12% em dezembro, após uma alta de 0,50% em novembro. A informação foi anunciada hoje pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). A taxa mensal ficou dentro das estimativas dos analistas do mercado financeiro ouvidos pela Agência Estado, que esperavam um resultado entre uma deflação de 0,15% e uma variação positiva de 0,05%. A mediana das projeções foi de uma queda de 0,05%.

Em 2011, de janeiro a dezembro, o IGP-M registrou alta de 5,10%. Esse resultado também ficou no intervalo projetado por 31 economistas ouvidos pela Agência Estado, de 5,05% e 5,26%, e abaixo da mediana de 5,16%. A taxa acumulada do índice é muito usada no cálculo de reajustes de aluguel.

A FGV anunciou ainda os resultados dos três sub-indicadores que compõem o IGP-M de março. O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA-M) caiu 0,48% este mês, após subir 0,52% na leitura anterior. No ano, o IPA acumulou alta de 4,34%.

Por sua vez, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC-M) apresentou alta de 0,71% em dezembro, após um aumento de 0,43% no mês passado. Em 2011, o IPC teve alta de 6,16%.

Já o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-M) registrou taxa positiva de 0,35% este mês, depois da elevação de 0,50% em novembro. No ano, o INCC acumulou uma expansão de 7,58%.

O período de coleta de preços para cálculo do IGP-M foi do dia 21 de novembro a 20 de dezembro. Às 11 horas a FGV concede coletiva de imprensa sobre o indicador, em São Paulo.

Agropecuária e indústria

Os preços dos produtos agropecuários atacadistas recuaram em dezembro, com queda de 0,82%, após o avanço de 0,60% observado em novembro, no âmbito do IGP-M. De acordo com a FGV, ainda no atacado, os preços dos produtos industriais também deram trégua e caíram 0,36% neste mês, após mostrar alta de 0,49% no mês anterior.

Dentro do Índice de Preços por Atacado segundo Estágios de Processamento (IPA-EP), que permite visualizar a transmissão de preços ao longo da cadeia produtiva, os preços dos bens finais subiram 0,52% em dezembro, após alta de 0,62% em novembro. Por sua vez, os preços dos bens intermediários registraram queda de 0,17%, ante alta de 0,27%, no mesmo período. Já os preços das matérias-primas brutas apresentaram queda de 1,98% em dezembro, após subirem 0,73% na leitura anterior.