Folha de pagamento da indústria avança 1,2% em 2013

Houve taxas positivas em dez dos 14 locais pesquisados, segundo o IBGE

Rio – O valor da folha de pagamento real dos trabalhadores da indústria fechou 2013 com aumento de 1,2%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Houve taxas positivas em dez dos 14 locais pesquisados.

A contribuição positiva sobre o total da indústria foi registrada em São Paulo (1,0%), seguido por Região Norte e Centro-Oeste (3,6%), pelo Rio de Janeiro (2,6%), Rio Grande do Sul (2,1%), por Santa Catarina (2,5%), Minas Gerais (1,2%) e pelo Paraná (0,7%).

Na direção oposta, houve queda na Região Nordeste (-1,4%), em Pernambuco (-4,2%), na Bahia (-1,4%) e no Espírito Santo (-1,1%).

Na passagem de novembro para dezembro do ano passado, a folha de pagamento real ajustada sazonalmente recuou 0,7%, após assinalar crescimento de 2,7% no mês anterior.

Em dezembro, houve influência negativa tanto do setor extrativo (-3,1%) quanto da indústria de transformação (-0,8%). Na comparação com dezembro de 2012, o valor da folha de pagamento real teve queda de 2,9%, no segundo resultado negativo consecutivo.