IBGE diz que alta do desemprego em janeiro era esperada

A taxa de desocupação que estava em 4,6% em dezembro de 2012 subiu para 5,4% em janeiro de 2013

Rio de Janeiro – O aumento na taxa de desemprego na passagem de dezembro para janeiro já era esperado, por um efeito sazonal característico desse período do ano, afirmou Cimar Azeredo, gerente da Coordenação de Trabalho e Rendimento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A taxa de desocupação que estava em 4,6% em dezembro de 2012 subiu para 5,4% em janeiro de 2013.

Segundo Azeredo, o movimento foi muito parecido com o verificado na virada do anterior, o que demonstra estabilidade e um quadro ainda favorável para os indicadores de emprego.

“A taxa de desocupação, como era esperado, subiu. Isso era esperado em função de seu comportamento sazonal. Os trabalhadores temporários ou pessoas que pararam de procurar emprego em dezembro voltaram a procurar em janeiro. Todo janeiro tem aumento na taxa de desocupação”, disse Azeredo.

Na passagem de dezembro de 2012 para janeiro de 2013, a taxa de desocupação teve um aumento de 0,8 ponto porcentual. Um ano antes, na passagem de dezembro de 2011 para janeiro de 2012, a taxa de desemprego também tinha aumentado 0,8 ponto porcentual. “O comportamento é exatamente o mesmo, num patamar de desemprego mais baixo”, apontou o gerente do IBGE.

Azeredo notou ainda que a queda no nível de ocupação na passagem de dezembro para janeiro foi similar na virada para 2013 e na de 2012. Mas o nível de ocupação em janeiro de 2013 (54,4%) foi mais alto do que em janeiro de 2012 (53,5%). “O comportamento é muito similar ao que tem sido visto nos últimos dois anos”, lembrou.

A queda na população ocupada, que foi de 1,2% em janeiro de 2013 em relação a dezembro de 2012, também ficou próxima à registrada na passagem de dezembro de 2011 para janeiro de 2012, quando caiu 1,0%.