IBC-BR cai 0,23% em maio-julho ante abril-junho com ajuste

Na comparação entre o trimestre de maio a julho de 2015 e o mesmo período de 2014, sem ajuste sazonal, o IBC-Br ficou em -4,01%

Brasília – O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) registrou baixa de 0,23% na média móvel formada entre o trimestre de maio a julho deste ano em relação ao de abril a junho, na série com ajuste do BC.

Na comparação entre o trimestre de maio a julho de 2015 e o mesmo período de 2014, sem ajuste sazonal, o IBC-Br ficou em -4,01%. O IBC-Br serve como parâmetro para avaliar o ritmo da economia brasileira ao longo dos meses.

O Banco Central revisou a série do Índice de Atividade Econômica (IBC-Br), como faz todos os meses. Em junho, a taxa negativa de 0,58% foi alterada para -0,73%. Em maio, a alta de 0,06% foi mantida.

No caso de abril, a baixa de 0,97% foi substituída por queda de 1,02%. Em março, a variação deixou de ser de -1,51% e passou para -1,49%. Em fevereiro, a taxa de +0,72% foi substituída pela de +0,75%.

Em janeiro, a de -0,10% passou a ser de -0,14%. Todos os dados são referentes às variações na margem, na série com ajuste sazonal.

Em dezembro do ano passado, o resultado de -1,02% foi substituído por -1,15%. Em novembro de 2014, o dado de -0,22% foi alterado para -0,01%. Em outubro, mudou de uma queda de 0,45% para uma baixa de 0,38%.