Hollande diz que o fim da crise está próximo

Segundo o presidente francês, a UE solucionará a situação da Grécia, financiará outros países em crise e, por fim, aplicará a união bancária

Paris – O presidente francês, François Hollande, afirmou que os países da União Europeia (UE) estão “muito perto” de sair da crise, em uma entrevista a vários jornais europeus, incluindo o francês Le Monde, concedida na véspera de uma nova reunião de cúpula europeia.

“Sobre a saída da crise da Eurozona, estamos perto, muito perto. Tomamos boas decisões na reunião de 28 e 29 de junho, que temos o dever de aplicar rapidamente”, disse o presidente francês.

“Primeiro, solucionando definitivamente a situação da Grécia, que tem feito tantos esforços e que deve ser assegurada de permanecer na zona do euro. Depois, respondendo às demandas dos países que têm aplicado as reformas esperadas e que devem poder obter financiamento com taxas razoáveis. Finalmente, aplicando a união bancária”, explicou.

“Quero que todas estas questões estejam solucionadas até o fim do ano. Poderemos então iniciar a mudança de nossos modos de decisão e o aprofundamento de nossa união”, disse.

Hollande afirmou ainda que a “união política” da UE acontecerá depois da “união orçamentária e social”. Para o presidente francês, isto será concretizado depois das eleições europeias de 2014.

Esta união dará à UE “um marco democrático” após uma integração solidária, completou.

Hollande voltou a defender uma “mutualização parcial das dívidas” na Eurozona.

“A união orçamentária deve ser completada com uma mutualização parcial das dívidas, por meio dos eurobônus”, disse.