Guardia não vê impacto da crise argentina no Brasil e defende apoio do FMI

Baixo déficit das contas externas e altas reservas internacionais deixam o Brasil em situação confortável, segundo ministro da Fazenda

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, afirmou nesta terça-feira que não há canal de contágio da economia brasileira com a situação da Argentina, cujo governo anunciou intenção de negociar ajuda com o Fundo Monetário Internacional (FMI).

O baixo déficit das contas externas e as altas reservas internacionais deixam o Brasil em situação confortável, segundo o ministro, que disse não ver motivo para não apoiar um pacote do FMI para o país vizinho.