Grécia se diz satisfeita por adesão a acordo sobre dívida

A operação representa o perdão de cerca de 100 bilhões de euros da enorme dívida pública grega

Atenas – O governo grego declarou nesta sexta-feira estar muito satisfeito pela bem-sucedida taxa de participação na troca de bônus estatais, uma operação que representa o perdão de cerca de 100 bilhões de euros da enorme dívida pública grega.

‘A troca de dívida teve um grau extremo de êxito’, disse nesta sexta o ministro das Finanças, Evangelos Venizelos, no Parlamento, durante suas primeiras declarações concedidas após o anúncio dos resultados.

‘A PSI (sigla pela qual o processo do acordo sobre a dívida é conhecido oficialmente) deu excelentes resultados. Este é um dia histórico para a Grécia, para o Parlamento e para a economia nacional’, acrescentou Venizelos.

O ministro porta-voz do governo, Pantelis Kapsis, se manifestou em termos semelhantes durante uma entrevista ao canal ‘Mega’.

‘Acho que é um momento histórico. A troca dos bônus foi muito bem-sucedida e reduzirá a dívida em quase 100 bilhões de euros. A medida nos permitirá avançar com maior confiança para estabilizar a economia e desenvolvê-la’, afirmou.

Segundo anunciou nesta sexta-feira a Autoridade de Gestão da Dívida Pública (PDMA), os credores que representam 85,8% da dívida a ser reestruturada e que está sob soberania grega (177 bilhões de euros) aceitaram o acordo de forma voluntária.

O Ministério das Finanças anunciou que serão aplicadas as chamadas Cláusulas de Ação Coletiva (CAC), por meio da qual o total da dívida será reestruturado.

Dos 29 bilhões de euros em bônus restantes que estão sob soberania britânica, japonesa, suíça, francesa e americana, os credores que possuem 20 bilhões anunciaram que participarão de forma voluntária, um número que poderia aumentar já que eles têm até 23 de março para aderir à oferta.

Entre os dois tipos de bônus, serão reestruturados pelo menos 197 mil dos 206 mil que foram oferecidos, o que representa 95,7% do total.