Grécia quer “espaço para respirar”, diz Samaras

Premiê grego pede mais tempo para fazer cortes de gastos e reformas no país

Berlim – O primeiro-ministro da Grécia, Antonis Samaras, está pedindo mais tempo para fazer cortes de gastos e reformas destinados a levantar fundos para manter o país à tona. “Tudo que queremos é um pequeno espaço para respirar, para reavivar a economia rapidamente e ampliar a renda estatal”, afirmou Samaras em entrevista ao jornal alemão Build. O premiê grego se reunirá com a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, na sexta-feira.

Hoje Samaras vai se encontrar com Jean-Claude Juncker, presidente do Eurogrupo, o grupo de ministros de Finanças da zona do euro, e no sábado viajará para a França, onde conversará com o presidente François Hollande. “Deixe-me ser bem claro: não estamos pedindo dinheiro adicional. Nós estamos mantendo os nossos compromissos e estamos cumprindo todas as exigências”, disse Samaras ao jornal.

“Nós precisamos sair dessa psicologia negativa, que é como um buraco negro. Os gregos votaram em um novo governo que colocasse o país em um novo caminho”, declarou. “Estamos fazendo progresso nas reformas estruturais e privatizações e não é justo quanto alguém na Europa quer continuar nos empurrando para esse buraco”, acrescentou.

Em troca de um pacote de assistência financeira internacional, a Grécia se comprometeu a cortar cerca de 11,5 bilhões de euros (US$ 14,2 bilhões) em gastos dentro de um prazo de dois anos a partir de 2013. No entanto, o governo quer estender o prazo em mais dois anos e Samaras deverá conversar sobre isso nas reuniões desta semana. As informações são da Dow Jones.