Grécia passou 90 dos últimos 192 anos em crise da dívida

País que está em turnê para pedir renegociação da dívida passou quase metade da sua história moderna em situação ou de calote ou de reestruturação

São Paulo – A Grécia está de volta para as manchetes.

Em janeiro, o partido de esquerda Syriza venceu as eleições no país com uma plataforma anti-austeridade. Desde então, o novo governo tem rodado a Europa pedindo apoio para uma renegociação da dívida.

Na semana passada, o ministro de Finanças honrou sua fama polêmica ao lado do seu colega alemão em uma coletiva recheada de referências históricas

Enquanto isso, o Banco Central Europeu (BCE) cortava uma linha de financiamento dos bancos gregos, mais um sinal de uma pressão política que está sendo criticada pelos Estados Unidos.

O resultado desse impasse vai definir o futuro da zona do euro e os limites de atuação para um país que tem 170% de dívida em relação ao PIB e um histórico longo com esse problema desde que ficou independente em 1829. 

A Grécia passou quase metade da sua história moderna em situação de calote ou reestruturação, de acordo com um gráfico enviado pelo Bank Of America Merril Lynch. Veja:

(Bank of America Merril Lynch)

O Brasil, por exemplo, teve mais calotes do que a Grécia – 9 contra 6 – mas passou cerca de 27% da sua história moderna em situação de crise da dívida, bem menos do que nossos colegas europeus.

Rivalizam com a Grécia países como México, Rússia e Polônia: todos passaram mais de 35% da sua história moderna em situação de calote ou reestruturação.