Grécia não receberá mais dinheiro até que retome ajustes

Os chefes da delegação técnica da troika - formada por Comissão Europeia, Fundo Monetário Internacional e Banco Central Europeu

Bruxelas – A Grécia não receberá a próxima parcela da ajuda do segundo resgate financeiro até que a zona do euro tenha constatado que o programa de reformas e de ajuste seja retomado e não se prevê uma decisão até o final de agosto, afirmou nesta sexta-feira um alto cargo da União Europeia.

Os chefes da delegação técnica da troika – formada por Comissão Europeia, Fundo Monetário Internacional e Banco Central Europeu – não tiveram contato com as autoridades gregas até quinta-feira, e na segunda-feira os ministros de Finanças da eurozona terão pela primeira vez uma discussão com o novo ministro das Finanças, Yannis Sturnaras.

Isto servirá de “guia para ele e para a troika”, para que a missão possa continuar suas conversas em Atenas no final de julho, segundo a fonte.

O primeiro-ministro grego, Antonis Samaras, se comprometeu na quinta-feira a “acelerar as reformas estruturais” e a ser mais eficaz na redução do déficit.