Grécia eliminará 213 organismos públicos para economizar

Medida é um primeiro passo dentro dos planos de redução do número deste tipo de agências

Viena – O governo grego anunciou nesta terça-feira a eliminação ou fusão de 213 organismos e agências estatais e que juntos somam um orçamento de 39 milhões de euros anuais e empregam 5.265 funcionários.

Esses 213 organismos ficarão reduzidos a 34, anunciou hoje em comunicado o Ministério da Reforma Administrativa em uma medida anunciada como um primeiro passo dentro dos planos de redução do número deste tipo de agências e que alguns meios de comunicação gregos cifram em mais de mil.

”O trabalho dos organismos eliminados pode ser realizado melhor pelos serviços dos ministérios responsáveis”, detalhou o comunicado, especificando que os empregados dessas agências não serão despedidos, mas realocados segundo sua formação.

Entre as fusões destacam-se a dos até agora 63 organismos públicos dedicados à proteção de menores e as agências de controle de espaços protegidos, que passarão de 29 para 14.

Embora o Ministério da Reforma Administrativa não tenha informado em sua nota a economia que esta fusões representará, fontes governamentais asseguraram à Agência Efe que ainda não se decidiu o que será feito com os funcionários empregados nas agências que desaparecerão, e por isso não se pode avaliar a redução da despesa.