Governo revisa e aumenta valor das exportações em 2019

Superávit da balança comercial foi recalculado para 40,7 bilhões de dólares pelo Banco Central, contra 39,4 bilhões de dólares

São Paulo — O governo revisou novamente as estatísticas de exportações de bens para todos os meses de 2019, o que aumentou a conta em 1,4 bilhão de dólares no acumulado do ano, divulgou o Banco Central nesta sexta-feira, citando trabalho conduzido pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia.

“Agosto de 2019 concentrou os valores revisados, acréscimo de 1,0 bilhão de dólares, enquanto os demais meses do ano alternaram elevações e reduções”, disse o BC.

No início de dezembro, o governo já havia anunciado uma outra correção para cima no registro das exportações de setembro a novembro, atribuindo a uma falha humana uma subnotificação de 6,488 bilhões de dólares que havia ajudado a piorar o resultado da balança comercial brasileira divulgado originalmente.

Na ocasião, o IBGE afirmou que a revisão do PIB do terceiro trimestre, que será divulgada em 4 março, iria incorporar os novos números anunciados pela Secex. Nesta data, o instituto também divulgará o desempenho do PIB do quarto trimestre.

Questionado sobre a razão da revisão nesta sexta-feira, a Secex não respondeu imediatamente.

Já o BC classificou a revisão como “revisão ordinária de curto prazo e efetuada na mesma periodicidade em que essa estatística é publicada”.

Com a nova alteração, o déficit nas transações correntes em 2019 caiu a 49,452 bilhões de dólares, ante os 50,762 bilhões de dólares originalmente divulgados. O superávit da balança comercial, por sua vez, foi recalculado a 40,782 bilhões de dólares pelo BC, contra 39,404 bilhões de dólares antes.