Governo do Rio calcula perdas de 1,5 mil toneladas de grãos com as chuvas

Os maiores prejuízos são nas lavouras de milho, mandioca e na produção de leite. Segundo a secretaria, as perdas não põem em o risco o abastecimento no estado.

Rio de Janeiro – A Secretaria de Agricultura e Pecuária do estado do Rio de Janeiro revisou hoje (6) dados sobre perdas da produção por causa das chuvas nas regiões norte e noroeste fluminense. Os maiores prejuízos são nas lavouras de milho, mandioca e na produção de leite. Segundo a secretaria, as perdas não põem em o risco o abastecimento no estado.

“Nosso levantamento aponta uma perda de 1,5 mil toneladas de produtos agrícolas entre abóbora, milho verde e mandioca, além de uma perda diária da ordem de 80 mil litros de leite”, disse o secretário Christino Áureo.

Após sobrevoar quatro municípios afetados pelas enchentes durante o dia, Christino anunciou que permanecerá na região até a próxima segunda-feira (9). Ele quer acompanhar o desdobramento das chuvas previstas para o final de semana. “Temos informações de chuvas na região da Zona da Mata, em Minas [Gerais] com reflexos aqui, nos rios Muriaé, Pombas e Cataguazes”.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a previsão é de chuva para todo o final de semana no estado do Rio. Na capital fluminense, estão previstas chuvas de moderadas a forte durante a noite de hoje, segundo o Centro de Operações. A cidade está em estágio de atenção, o segundo nível de uma escala de quatro classificações que avaliam a intensidade das chuvas.

A base de emergência instalada hoje em Campos dos Goytacazes e os núcleos de apoio criados em regiões rurais para prestar auxílio em regiões atingidas também vão ficar de plantão. Existe a possibilidade, segundo secretário, que equipamentos sejam deslocados para prestar socorro a comunidades em situação de risco ou com possibilidade de ficar isoladas.