Governo deixou de pagar R$ 20,7 milhões aos grevistas

A maior parte do corte de ponto aconteceu nas agências reguladoras

Brasília – O governo federal deixou de pagar R$ 20,7 milhões de salários aos servidores que estão em greve desde julho. A maior parte do corte de ponto aconteceu nas agências reguladoras. Das 10 áreas com maior quantidade de pessoas com o ponto cortado, 8 são agências reguladoras. Na administração direta, 3.416 servidores tiveram o salário descontado.

O corte de ponto decretado na terça-feira pelo governo federal atingiu 11.495 servidores que estavam em greve no mês de julho, com exceção dos professores e servidores das universidades federais. Algumas categorias, como os policiais federais e policiais rodoviários federais, além dos servidores do Itamaraty, não foram atingidas ainda pelo corte porque ainda não estavam parados no mês passado.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), teve 52,4% dos funcionários com o salário descontado. O segundo maior corte aconteceu na Comissão Nacional de Energia Nuclear, em que 40,5% dos funcionários tiveram descontos. Na Agência Nacional de Cinema, quase 40% dos servidores tiveram o ponto cortado. Na Agência Nacional de Transportes Terrestres, 36,5% e na de Transportes Aquaviários, 27,9%. Na Agência Nacional de Energia Elétrica foram 31,8%.