Governo começa a escolher áreas para leilão, diz Braga

O ministro de Minas e Energia disse que o governo começou a escolher as áreas que poderão entrar na 13ª rodada de leilão de exploração de petróleo

Brasília – O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, disse nesta terça-feira, 3, que o governo começou a escolher hoje as áreas que serão colocadas para estudo para entrarem como blocos na 13ª rodada de leilão de exploração de petróleo, que deve ocorrer no segundo semestre.

Ele esteve reunido no Palácio do Planalto com a presidente Dilma Rousseff e com representantes da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para analisar áreas que, segundo o ministro, estarão localizadas em terra firme e no mar, na camada pós-sal.

Questionado se a Petrobras terá condições de participar do leilão, em um contexto no qual a empresa vem realizado desinvestimentos em diversas operações, Braga respondeu que o processo de desinvestimento da companhia continuará, conforme foi anunciado pela petroleira.

“A Petrobras poderá participar do leilão (da 13ª rodada), mas ela não estará obrigatoriamente envolvida no certame, como ocorre nos leilões do pré-sal”, disse o ministro.

Na reunião sobre petróleo no Palácio do Planalto também foi discutida a segurança nas plataformas de exploração.

De acordo com o ministro, já foram apresentados dados sobre o acompanhamento da fiscalização dos equipamentos. No último dia 11 de fevereiro, houve um acidente no navio-plataforma Cidade São Mateus, no litoral do Espírito Santo. Ao todo, nove pessoas morreram na explosão na embarcação da BW Offshore afretada pela Petrobras.