Governo Central tem déficit primário de mais de R$ 120 bilhões em 2018

Valor negativo equivale a 1,7% do PIB brasileiro e é o melhor desde 2014

Brasília – O caixa do Governo Central registrou um déficit de R$ 120,258 bilhões em 2018, o melhor resultado desde 2014. O resultado negativo, que reúne as contas do Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central, representa o equivalente a 1,7% do PIB. Em 2017, as contas haviam ficado no vermelho em R$ 124,261 bilhões. No ano passado, a meta fiscal admitia um déficit de até R$ 159 bilhões nas contas do Governo Central. Ou seja, o resultado foi R$ 38,724 bilhões melhor que a meta.

O resultado de 2018 ficou melhor que as expectativas do mercado financeiro, cuja mediana apontava um resultado negativo em R$ 124,000 bilhões, de acordo com levantamento do Projeções Broadcast junto a 17 instituições financeiras. O dado do ano passado ficou dentro do intervalo das estimativas, que iam de déficit de R$ 138,142 bilhões a R$ 110,200 bilhões.

O Governo Central realizou um déficit primário de R$ 31,784 bilhões em dezembro, o pior desempenho para o mês desde 2016 na série histórica, que tem início em 1997. Em dezembro de 2017, o resultado havia sido negativo em R$ 21,029 bilhões.

O resultado de dezembro ficou próximo das expectativas do mercado financeiro, cuja mediana apontava um resultado negativo em R$ 35,000 bilhões, de acordo com levantamento do Projeções Broadcast. O dado do mês passado ficou dentro do intervalo das estimativas, que iam de déficit de R$ 49,158 bilhões a R$ 19,809 bilhões.

O resultado de 2018 representa uma alta real de 3,6% nas receitas em relação a 2017. Já as despesas tiveram alta real de 2,0% na comparação anual. Em dezembro, as receitas do governo central recuaram 8,1% ante o mesmo mês de 2017, enquanto as despesas caíram 3,2% na mesma base de comparação.