Governo alemão reduz crescimento econômico em 2013

A maior economia da Europa está enfrentando "águas turbulentas" causadas pela crise na zona do euro

Berlim – O governo da Alemanha reduziu sua previsão de crescimento em 2013 para 1 por cento nesta quarta-feira, com a maior economia da Europa enfrentando “águas turbulentas” causadas pela crise na zona do euro e menor expansão fora da Europa.

O ministério da Economia, que antes previa crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 1,6 por cento no próximo ano, depois da expansão de 3 por cento em 2011, informou que espera crescimento para este ano de 0,8 por cento, ante 0,7 por cento esperado antes.

“A Alemanha está navegando por águas turbulentas por causa da crise da dívida soberana europeia e pelo enfraqueciamento da economia em economias emergentes na Ásia e na América Latina”, afirmou o ministro da Economia, Philipp Roesler, em comunicado.