Geração de energia eólica no País cresce 19% de janeiro a agosto ante 2018

Em agosto foram gerados 7.017 megawatts médios, maior nível na série histórica, elevando a representatividade da fonte renovável para 11,5%

São Paulo – A geração de energia eólica no Brasil cresceu 19 por cento entre janeiro e agosto deste ano ante igual período de 2017, com o mês de agosto registrando um recorde histórico de produção, disse a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) nesta segunda-feira, 22.

Segundo os dados do relatório mensal da câmara, o Brasil produziu 4.795 megawatts médios nos primeiros oito meses do ano, com 519 usinas em operação comercial e capacidade instalada de 13.212 megawatts.

Em agosto, foram gerados 7.017 megawatts médios, maior nível registrado na série histórica, elevando a representatividade da fonte renovável no Sistema Interligado Nacional para 11,5 por cento.

As hidrelétricas ainda responderam pela maior parte da geração de energia, 62,2 por cento do total, seguidas pelas termelétricas, que representam 25,8 por cento.

O maior produtor de energia eólica do país é o Estado do Rio Grande do Norte, com 1.351,2 megawatts médios entregues até o fim de agosto deste ano, seguido pela Bahia com 1.162,7 megawatts médios, e o Piauí, com 619,1 megawatts, informou a CCEE.